O que é Cerveja Nórdica - SAHTI

Atualizado: Mai 24

Você conhece o estilo Sahti ou nunca ouviu falar?


História do Sahti

A #sahti é um estilo de cerveja tradicional da Finlândia. Pode colocar na conta pelo menos 500 anos de história, e o objetivo da produção normalmente era pra casamentos de verão. Interessante né? Outro fato curioso, é que o consumo da cerveja sahti era rápido, cerca de uma ou duas semanas após ter sido produzida.



Produção histórica da cerveja nórdica

cerveja sahti

O recipiente para a fabricação é chamado de "Muuripata" (normalmente se utiliza esse caldeirão em aquecimento de saunas, lá na Finlândia). Depois de quatro horas de ̶s̶a̶u̶n̶a̶ mostura, a filtração acontece na "Kuurna" (um tronco de madeira cavado). Nesse recipiente, o fundo falso é composto de palha de centeio e galhos de zimbro. A lavagem de grãos acontece da mesma forma como conhecemos atualmente, com água quente para maior extração de açúcares. Alguns relatos indicam fervuras mais intensas, outros menos intensas; assim como a ausência dessa etapa no processo. Quando existe a fervura, é comum que ela seja proporcionada através da utilização de pedras incandescentes.

Filtração na Kuurna




Maltes da cerveja tipo Sahti


O grist de uma receita de Sahti pode variar bastante. A cevada é sempre usada como malte base e pode facilmente compor 100% dos grãos. Outros grãos que podem ser incluídos são: centeio, aveia, trigo.

O malte Pilsen pode compor de 70 a 90% do grist. O malte de Munique é encontrado em muitas receitas Sahti e pode compor de 10 a 20% do restante do grão. Caso opte por utilizar centeio, a recomendação é de 5 a 10%, e uma pequena porcentagem de trigo maltado e / ou em flocos ou aveia em flocos também pode ser incluída.

Hoje, um “mix de malte Sahti” é vendido na Europa. Um fabricante dessa mistura especial de malte é a Viking Malts. Infelizmente, é difícil encontrar este produto fora da Europa.



Rampas de temperatura na produção da Sahti

As receitas de Sahti são tradicionalmente fabricadas com diferentes rampas de temperatura, mas com a utilização dos maltes atuais, pode-se também fazer uma infusão simples a 63C.

Antes da utilização do fogo/vapor/resistência para a fabricação de cerveja, a temperatura era aumentada colocando pedras quentes em um recipiente de madeira. Além de aumentar a temperatura, também fazia com que alguns dos açúcares de malte se caramelizassem ao redor das rochas, adicionando complexidade ao sabor.


Clarificação da Sahti

Se você usar uma única panela para mostura e clarificação, cubra o fundo falso com pequenos ramos de zimbro antes de iniciar a mostura. Não se esqueça de aquecer os galhos na água até um pouco abaixo do ponto de ebulição para higienizá-los com antecedência. O uso de bagas de zimbro dará um sabor como de gim (de maneira semelhante às bagas de zimbro). O zimbro atua um pouco como o lúpulo no sentido do balanço e do sabor, proporcionando assim um contrapeso ao doce malte.



Lupulagem na Sahti

Historicamente o lúpulo foi adicionado como parte do filtro ou diretamente ao mash, que às vezes era fervido por um curto período de tempo como último passo. Dessa forma, o lúpulo poderia ter conferido um leve aroma e, possivelmente, um pouco de sabor, mas muito pouca amargor.

Sendo assim, a Sahti não tem amargor significativo, até pelo fato da fervura ser muito breve ou até mesmo inexistente em alguns exemplares mais tradicionais dessa cerveja.


4,120 visualizações0 comentário

Clique para falar com a gente

direto pelo WhatsApp!

Siga a gente nas redes sociais!
  • Facebook - Círculo Branco
  • Branca Ícone Instagram
(47) 99272-0555
Rua Antônio Dib Mussi 522, 801
Centro, Florianópolis - SC