Cerveja sustentável: 5 idéias de sustentabilidade para sua cervejaria


Nunca antes consumidores cobraram tanto as empresas por atitudes mais sustentáveis! Está cada vez mais nítido que o ser humano tem grande responsabilidade sobre as mudanças climáticas e que é preciso reverter, ou ao menos atrasar esse processo autodestrutivo.


Com as inovações tecnológicas da modernidade conseguimos alcançar uma produtividade recorde, cujo impacto ambiental é igualmente recordista. O uso de agrotóxicos, monoculturas, excesso de material descartável e uso de fontes não renováveis de energia, segue uma lógica que não se importa com a qualidade de vida das próximas gerações, levando a humanidade a um final tão trágico quanto óbvio.


Por isso é preciso mudar, revolucionar e se reinventar. Para longe de qualquer pessimismo, este artigo irá mostrar que sustentabilidade é muito mais do que uma simples preocupação com o meio ambiente.


Defendemos uma abordagem sustentável para o negócio cervejeiro que ativamente reduz desperdícios - e com isso aumenta lucros -, que atrai investimentos pela transparência e ética dos processos produtivos e inova no segmento de bebidas - que é o maior segmento do chamado “mercado ético”, onde os consumidores estão atentos a procedência do que consomem. Vamos juntos rumo ao negócio verde!


Destacamos cinco oportunidades que seu negócio pode aproveitar para se tornar mais sustentável, agregando valor a sua cerveja através de processos de baixo impacto. Gestão de resíduos da sua fábrica, diminuição da emissão de carbono e redução do uso de descartáveis, e muitas outras atitudes que a sua cervejaria pode tomar para ser mais sustentável.


Energia


Economize! Evitar desperdícios é sinônimo de aumento de produtividade e rendimento, e isso significa alcançar a máxima eficiência no seu negócio cervejeiro.


Cervejarias devem estar sempre atentas aos horários de ligar e desligar o maquinário e apagar as luzes nas áreas sem necessidade de iluminação - e usar lâmpadas de LED. O desperdício acontece no cumulativo: um pequeno mal contato pode significar um salto no consumo de energia no fim do mês. Por isso mantenha um registro do uso de energia para acompanhamento. Organização é a chave para diminuir desperdícios.


Uma inovação de alguns negócios cervejeiros é buscar modais de fornecimento alternativo de energia, como a solar e a eólica. As gigantes entraram nessa: é o caso da Budweiser que já usa energia eólica na fabricação da sua cerveja e pretende extinguir o uso de fontes não-renováveis de energia em toda a produção até 2025.


Outro exemplo é a AB InBev, empresa formada pela fusão da gigante brasileira AMBEV com a empresa belga Interbrew: anunciaram que até 2025 toda a energia utilizada será de fontes renováveis, o que diminuirá em 30% a emissão de carbono. Pela dimensão da produção da AB InBev, esse 30% equivale ao carbono emitido por 500.000 carros.



Embalagem


Um esforço que vale a pena: tentar se livrar dos plásticos. O plástico é o material do século em termos de versatilidade, durabilidade e custo. E justamente por ser tão bom para o comércio, ele se tornou um problema ambiental sem precedentes. Estima-se que em 2050 haverá mais plásticos que peixes nos oceanos.


É preciso tomar uma atitude imediata em relação ao uso de plásticos, e sua cervejaria pode começar agora. Para distribuição de latas e garrafas em fardos opte por embalagens de papelão, por exemplo.


Evite uso de copos descartáveis. Para o cliente que quiser sair da sua cervejaria com a bebida em mãos, uma opção é ter a venda os growlers ou copos de plástico reutilizáveis - que são fáceis de personalizar com a técnica da serigrafia. Além de ajudar o ambiente você agrega valor à sua cervejaria, personalizando growlers e copos reutilizáveis com a sua marca e entrando no dia a dia do seu consumidor.


Latas ou garrafas?


Pouca gente sabe mas no Brasil o vidro é menos reciclado que o alumínio. Isso por que as estações de coleta seletiva e reciclagem ganham mais com a tonelada de alumínio separada que do vidro. Em números: 46% do vidro é reciclado, contra 97% de reciclagem do alumínio.


Além disso, latas são tendência, vedam bem e tem envase acessível: a expansão do mercado nacional de equipamentos de envase de latas está revolucionando o segmento. Cada vez mais empresas brasileiras estão produzindo maquinário de envase de latas.


Latas são muito mais leves, e isso significa: frete mais barato, logística mais fácil e menos dor nas costas. Vale lembrar que o frete geralmente é feito por terra, com veículos movidos por combustível fóssil - uma fonte não renovável de energia. Por isso quanto maior for a eficiência de transporte a sua cervejaria estará impactando menos o meio ambiente. Mais pontos positivos das latas nesse > post <.


Água


Água: o bem mais precioso da vida na terra. Todo desperdício é muito quando se trata de água. Uma simples válvula com vazamento pode desperdiçar grandes volumes de água doce. Além de significar um gasto desnecessário nas contas do mês. Por isso cervejarias do mundo todo tentam inovações em seu processo produtivo a fim de reduzir o uso de água ao máximo. Uma opção é projetar sua linha de produção com o tratamento inteligente da água de entrada. Isso quer dizer: otimizar o tratamento da água utilizada na produção da sua cerveja.


A lavagem dos tanques é um processo que gasta muita água. Investir num sistema de lavagem automático representa uma grande economia de água em relação ao sistema manual. Sem contar que a lavagem é mais eficiente - é uma limpeza consideravelmente mais profunda -, mais rápida e com menor necessidade de utilizar produtos químicos.


A cervejaria EDELBRAU, de Nova Petrópolis (RS), pratica atitudes sustentáveis desde 2015: além da utilização de energia solar e lenha de reflorestamento para as caldeiras, eles captam água da chuva para limpeza, zerando os desperdícios de água.

Resíduos


Muitos resíduos da fabricação de cervejas não são lixo. Grande parte desses resíduos sólidos são orgânicos e existem diversas formas de reaproveitá-los. Por exemplo, os grãos residuais da elaboração do mosto. Apesar de não podermos reaproveitar dentro da cadeia produtiva da cervejaria, essa sobra é cheia de fibras, proteínas e nutrientes. Geralmente esses grãos são doados para fazendas que os utilizam como ração para animais.

Dá para ser mais criativo: as empresas curitibanas Whatafuck Hamburgueria e a Öus Brasil criaram um tênis com solado feito de restos de bagaço de malte. Eles coletam o bagaço residual da cervejaria e o misturam com o látex, criando um material resistente e de baixo impacto ambiental.


Gás também é resíduo, principalmente se estivermos falando de um dos gáses responsáveis pelo aquecimento global: é o caso do gás carbônico (CO2). O CO2 emitido durante o processo de fermentação escapa para a atmosfera, mas pode ser reaproveitado dentro da cadeia de produção da própria cerveja, para a carbonatação e envase.


É isso que a Alaskan Brewing faz desde 1998, evitando que 500.000kg de CO2 fossem para atmosfera a cada ano desde a implementação do sistema de captura do gás. Esse reaproveitamento diminui a frequência de remessas de tanques de CO2, diminuindo gastos com transportadora e consequentemente gastando menos combustíveis fósseis com caminhões.


Já a Denver Beer Co., cervejaria do Colorado, US, que produz aproximadamente 1 milhão de litros de cerveja por ano, fez diferente. Captura o gás carbônico excedente de toda a sua produção, de aproximadamente 1 milhão de litros de cerveja por ano, e se tornou a primeira cervejaria que tem comprador oficial do gás residual. O resíduo poluente virou fonte de renda.


Impacto social


Sustentabilidade se tornou sinônimo de meio ambiente. Ainda tem o mais importante: não esquecer que um negócio ético também precisa atuar em um nível socioeconômico.


Tenha um propósito. O objetivo principal da sustentabilidade é melhorar a comunidade de algum jeito. E em contrapartida, negócios mais sustentáveis também são cada vez mais atraentes para os investidores.


Reflita sobre seus investimentos. Quando você compra um ingrediente, está investindo na empresa que o fabricou. Sua decisão de consumo movimenta o mercado: agora resta saber para qual mercado estamos indo. Escolha fornecedores responsáveis, empresas justas, produtores locais. Nós cervejeiros devemos sempre buscar o equilíbrio entre necessidades comerciais e implicações éticas de cada cerveja produzida.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Clique para falar com a gente

direto pelo WhatsApp!

Siga a gente nas redes sociais!
  • Facebook - Círculo Branco
  • Branca Ícone Instagram
(47) 99272-0555
Rua Antônio Dib Mussi 522, 801
Centro, Florianópolis - SC